Residência Artística 2016

Alessandra Bochio e Felipe Merker Castellani

Alessandra Bochio e Felipe Merker Castellani
Bio

Alessandra Bochio é artista multimídia, pesquisadora e professora. Como artista se dedica a trabalhos colaborativos na realização de performances e instalações audiovisuais. Apresentou trabalhos no Sesc Vila Mariana (2016), em São Paulo; na mostra Arquinterface (2015), na Galeria de Arte Digital do Sesi-SP, em São Paulo; no Sonorities Festival (2014), em Belfast, Irlanda do Norte; no Instituto Cervantes (2014) e na Université Paris 8 (2014), ambos em Paris, França; no evento #12.ART (2013), em Brasília, dentre outros. É doutora em artes visuais pela Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo (ECA-USP), mestre em artes pelo Instituto de Artes da Universidade Estadual Paulista (IA-UNESP) e bacharel em artes plásticas pelo IA-UNESP, além de licenciatura plena em arte pelo Centro Universitário Belas Artes. Realizou estágio de pesquisa na Université Sorbonne Nouvelle Paris 3, em Paris, sob a supervisão do Prof. Dr. Philippe Dubois. Organizou, com outros autores, o livro arte_corpo_tecnologia (2014)



Felipe Merker Castellani é compositor, artista multimídia, pesquisador e professor. Atualmente leciona nos cursos de produção de música eletrônica e de rádio, televisão e internet da Universidade Anhembi Morumbi. Suas pesquisas práticas e teóricas atuais têm como campo problemático a criação musical em relação a outras práticas artísticas, como o vídeo e a dança, especificamente em contextos de criação coletiva e colaborativa. Desenvolve instalações interativas e performances audiovisuais em parceria com artistas de diversas áreas, como a artista visual Alessandra Lucia Bochio, os músicos Rogério Costa e Alexandre Zamith, as bailarinas Juliana Moraes e Zélia Monteiro, dentre outros. É mestre e doutor em música junto ao Instituto de Artes da Unicamp, e bacharel em composição musical pela Faculdade Santa Marcelina. Entre 2013 e 2014 realizou estágio de pesquisa no Centre Recherche Informatique et Création Musicale (CICM), Université Paris 8/ Maison des Sciences de l'Homme Paris Nord. Participou de festivais nacionais e internacionais, como o Festival Música Nova, o Festival Internacional de Inverno de Campos do Jordão, o Encontro Internacional de Música e Arte Sonora, o Sonorities Festival (Belfast, Irlanda do Norte), o Festival Sonoimágenes (Buenos Aires, Argentina) e a Mostra Arquinterface (Galeria de Arte Digital do Sesi-SP).

O projeto

Convergências

Convergências é uma videoinstalação constituída por um banco de imagens e de sons, os quais são combinados dinamicamente por meio de um sistema interativo. Através de duas câmeras de vídeo são obtidas as informações referentes aos deslocamentos espaciais dos espectadores no espaço da instalação e, a partir destas, o sistema interativo atua controlando a cor, a velocidade e a transparência das imagens, assim como o tamanho, a velocidade e a reverberação das amostras sonoras. Partindo desses parâmetros, serão concebidas diferentes configurações dinâmicas no fluxo temporal, reconfigurando continuamente os materiais e as conexões entre os planos videográfico e sonoro da instalação. Em Convergências, é o corpo do participante que manipula a qualidade das imagens e dos sons e, consequentemente, o espaço-tempo da instalação



Orientadores conceituais:
Christine Greiner
Silvio Ferraz

Orientadores técnicos
Felipe Neves
Luvas Lespier

Processo Work in Progress